Ruby 1.9.2 + Rails 3 no Ubuntu 10.10

Anteriormente você aprendeu a instalar o Ubuntu 10.10 numa máquina virtual rodando dentro do Windows 7. Você também aprendeu a configurar uma resolução Fullscreen para a máquina virtual.

Agora chegou a hora de configurar um ambiente Ruby completo para você começar a desenvolver aplicações robustas de uma forma bem divertida. Além disto instalaremos o Rails 3, uma das mais inovadoras bibliotecas MVC que eu já vi.

Não é a toa que desde que a primeira versão do Rails apareceu, começou um verdadeiro “oba oba” no universo de desenvolvedores web para o bem e para o mal (há muitos que dizem que a linguagem não sobreviverá, visto que depende muito da comunidade para evoluir). Entretanto alguns empresas de calibre, como a Editora Abril, adotaram Ruby On Rails no seu dia-a-dia sem nenhum receio.

Discussões a parte, uma coisa é fato: é muito divertido escrever código em Ruby e muito simples criar aplicações web com o Rails. O Rails 3, que saiu do forno faz pouco tempo, trouxe alguns recursos bem bacanas que deveremos ver futuramente por aqui.

Vamos colocar a mão na massa!

1) Após iniciar o Ubuntu, vamos abrir o Prompt (Aplicativos > Acessórios > Terminal).

2) Se você ainda não tiver instalado o Aptitude, vamos iniciar por ele. Caso já tenha, pode pular este passo. O Aptitude é um excelente Gerenciador de Pacotes que será utilizado, ao invés do tradicional apt-get. Para saber mais, clique aqui.

No Terminal, digite:
sudo apt-get install aptitude

Talvez peça por sua senha do Ubuntu e autorização para baixar alguns pacotes. Quando isto ocorrer, basta teclar s e dar um Enter para continuar.

3) Após finalizar, vamos atualizar o apt-get para termos um banco de dados com os pacotes disponíveis mais recentes:
sudo aptitude update

4) Como vamos usar o RVM para controlarmos as diferentes versões do Ruby, também precisamos instalar alguns pré-requisitos: o Git – que é um controlador de versões – e o curl, que é um cliente para baixar arquivos de servidores, a partir de determinados protocolos, como o HTTP, HTTPS e FTP.

Digite o seguinte comando:
sudo aptitude install build-essential git-core curl

Do mesmo modo que no passo 2, o Ubuntu irá pedir autorização para baixar alguns pacotes. Digite Y e tecle Enter.

5) Agora instalaremos o RVM, a qual mencionamos anteriormente. O RVM é um gerenciador de versões Ruby que permite que você tenha diferentes versões do Ruby com diferentes Gems sem que uma interfira na outra. Ou seja, resolve qualquer problema de conflito que você possa ter. Um exemplo: Você poderia ter um ambiente Ruby 1.8.6 com Rails 2 e outro ambiente Ruby 1.9.2 com Rails 3, e nenhum interfere no outro. Este gerenciador de versões é como se fosse o Visual Studio 2010, que separa a framework 2.0, da 3.5 e da 4.0, permitindo que você crie aplicações com qualquer uma delas num mesmo ambiente. Muito útil para testes.

Como instalaremos através do curl, a sintaxe é um pouquinho diferente. Digite o seguinte (atenção com o espaçamento):
bash < <( curl http://rvm.beginrescueend.com/releases/rvm-install-head )

6) Agora precisamos adicionar uma linha no arquivo .bashrc, que será responsável por carregar o RVM. Digite:
echo ‘[[ -s “$HOME/.rvm/scripts/rvm” ]] && source “$HOME/.rvm/scripts/rvm”‘ >> ~/.bashrc

Parece que não acontece nada, mas é assim mesmo.

7) Vamos reiniciar o prompt para recarregar o arquivo .bashrc. Feche o Terminal e abra-o novamente.

8) Agora utilizaremos um comando que irá nos dizer quais outros pacotes faltam para conseguirmos proceder com a instalação do Ruby. Digite:
rvm notes

9) Você verá algo como:

# For Ruby (MRI & ree)  you should install the following OS dependencies:
ruby: aptitude install build-essential bison openssl libreadline6 libreadline6-dev curl git-core zlib1g zlib1g-dev libssl-dev libyaml-dev libsqlite3-0 libsqlite3-dev sqlite3 libxml2-dev libxslt-dev autoconf libc6-dev

Após o “ruby: “, você deve copiar todo o conteúdo para a janela terminal, visto que falta instalar todas estas coisas. No meu caso, a qual apareceu todo este conteúdo, irei digitar sudo o colar todo o restante. Irá ficar assim:

sudo aptitude install build-essential bison openssl libreadline6 libreadline6-dev curl git-core zlib1g zlib1g-dev libssl-dev libyaml-dev libsqlite3-0 libsqlite3-dev sqlite3 libxml2-dev libxslt-dev autoconf libc6-dev

Se o Ubuntu pedir a confirmação para baixar algum pacote, após clique em Y e continue com a instalação.

10) Agora sim, finalmente, iremos instalar o Ruby na versão 1.9.2! Basta digitar:
rvm install 1.9.2

Agora o gerenciador de versões fará download e instalará o Ruby. Por isto deve demorar um pouco. Se quiser se ausentar por alguns instantes, esta é a hora.

11) Agora diga ao gerenciador de versões que você quer usar a versão 1.9.2 do Ruby. Digite:
rvm 1.9.2

* Do mesmo modo, se você tivesse instalado outras versões, para utiliza-las bastaria digitar rvm + número da versão.

** Para confirmar qual versão do Ruby o gerenciador configurou está utilizando, digite ruby -v. Você verá a versão 1.9.2.

*** Você também pode configurar uma versão default. Basta digitar: rvm –default use 1.9.2

12) Pronto! Agora só falta instalar o Rails, que é uma gem (gem é uma espécie de componente do Ruby, semelhante ao Jar no Java e ao Assembly no .NET). Digite:
gem install rails

O comando instalará uma série de outras gems, a qual o Rails depende para funcionar. No meu caso foram as seguintes gems:

activesupport-3.0.3
builder-2.1.2
i18n-0.5.0
activemodel-3.0.3
rack-1.2.1
rack-test-0.5.7
rack-mount-0.6.13
tzinfo-0.3.24
abstract-1.0.0
erubis-2.6.6
actionpack-3.0.3
arel-2.0.7
activerecord-3.0.3
activeresource-3.0.3
mime-types-1.16
polyglot-0.3.1
treetop-1.4.9
mail-2.2.14
actionmailer-3.0.3
thor-0.14.6
railties-3.0.3
bundler-1.0.9
rails-3.0.3

* Quem sabe um dia eu crie um post para detalhar as 23 instaladas?

13) Agora uma dica dourada. Se você pretende utilizar o MySql para desenvolver aplicações (e este é o banco de dados que as gems existentes mais exploram), você deverá utilizar a gem mysql2, que é uma espécie de provedor para o banco de dados. Entretanto tive alguns problemas com a mesma e descobri na web que precisava instalar um pacote antes e a dica valeu muito, pois deu tudo certo.

Para isto, digite o seguinte:
sudo aptitude install libmysqlclient16-dev

14) Está quase lá! Vamos instalar o bundle do Rails apenas para garantir que esteja tudo lá. Para isto vamos criar um projeto teste.

Digite:
rails new projeto_teste

Depois vamos entrar na pasta. Digite:
cd projeto_teste

Então digite:
bundle install

* Este procedimento não precisa ser realizado a cada novo projeto. Uma vez basta.

15) Pronto! Vamos ver se está tudo funcionando? Digite:
rails server

O servidor webBrick será iniciado. Você verá uma linha semelhante a esta:

Rails 3.0.3 application starting in development on http://0.0.0.0:3000

Clique com o botão direito do mouse no link e clique em Abrir Link. Se você visualizar uma tela parecida com a abaixo é por que está tudo funcionando!

image

Espero que tenha ajudado. A seguir eu irei criar uma simples aplicação de cadastro apenas para demonstrar algumas coisas do Ruby On Rails.

Até lá!

Etiquetado ,

17 pensamentos sobre “Ruby 1.9.2 + Rails 3 no Ubuntu 10.10

  1. Marcio disse:

    Mandei uma resposta referente a instalação do RVM em um outro post, desconsidere eheheheheh.

    Para instalar o RVM é preciso especificar o CURL nos parenteses… Como mostrado abaixo:

    bash < <( curl http://rvm.beginrescueend.com/releases/rvm-install-head )

    Basta copiar e executar no terminal!

  2. Leandro disse:

    No passo 6, quando eu digito echo ‘[[ -s "$HOME/.rvm/scripts/rvm" ]] && source “$HOME/.rvm/scripts/rvm”‘ >> ~/.bashrc, aparece isto:
    leandro@Leandro:~$ echo ‘[[ -s "$HOME/.rvm/scripts/rvm" ]] && source “$HOME/.rvm/scripts/rvm”‘ >> ~/.bashrc
    ‘[[ -s /home/leandro/.rvm/scripts/rvm ]]
    bash: “/home/leandro/.rvm/scripts/rvm”‘: Arquivo ou diretório não encontrado

    Eu realizei todos os outros procedimentos exatamente como esta sendo dito no post.

  3. Leandro disse:

    Eu ignorei o erro que eu postei a pouco e prossegui até o passo 11, quando verifico qual a versão que está em uso mostra 1.8.7 ¬¬ O QUE EU FAÇO!? estou a quase 1 semana tentando instalar isso!

  4. evenancio disse:

    O passo 10 você conseguiu executar perfeitamente? Caso afirmativo, em tese, basta você digitar:
    rvm 1.9.2

    Depois é só digitar
    ruby -v

    Se ainda assim estiver com a versão anterior, provavelmente é por que alguma coisa deu errado. Já achei esquisito você não ter conseguido executar o passo 6, pois isto indica que o rvm não está instalado (ao menos não na pasta padrão)…

    Caso não consiga, veja se você encontra a pasta .rvm na sua máquina… Caso não ache, precisa tentar instalar o rvm novamente…

    Se ainda assim estiver com muitos problemas, te ajudo por MSN na hora contigo.

  5. Rodrigo Gama disse:

    echo ‘[[ -s “$HOME/.rvm/scripts/rvm” ]] && source “$HOME/.rvm/scripts/rvm”‘ >> ~/.bashrc

    Retornou esse erro:
    ‘[[ -s /home/rodrigo/.rvm/scripts/rvm ]]
    bash: “/home/rodrigo/.rvm/scripts/rvm”‘: Arquivo ou diretório não encontrado

    Todas as etapas anteriores foram executadas com sucesso.

    • evenancio disse:

      Olá Rodrigo, li em um outro blog que se a instalação do Ubuntu foi feita com o usuário ROOT, o arquivo .bashrc pode estar em outro lugar.

      Neste caso tente o seguinte comando (se der certo, nos informe para eu atualizar o post no caso de outras pessoas enfrentarem o mesmo problema:
      echo ‘[[ -s “/usr/local/rvm/scripts/rvm” ]] && source “/usr/local/rvm/scripts/rvm”‘ >> ~/.bashrc

      • Rodrigo Gama disse:

        O problema continua. Se puder, me adicione no MSN (rpg2209@hotmail.com) ou mesmo ao Google Talk (wizzpg@gmail.com). Estou realmente precisando do ambiente funcionando.

      • Rodrigo Gama disse:

        Depois desse erro, quando eu digito ‘rvm notes’ é me retornado esse erro:

        Comando ‘rvm’ não encontrado, mas existem 20 similares
        rvm: comando não encontrado

      • Rodrigo Gama disse:

        Será que é o caso de eu reinstalar o Ubuntu? Se sim, como eu deveria proceder para que esse erro não ocorra novamente?

        Me mande um e-mail para que eu saiba que vai me adicionar.

      • Rodrigo Gama disse:

        Acho, ainda, que estou com problemas com o zlib…

  6. Fernando disse:

    Muito bom!

    Obrigado.

  7. Vagner Nunes disse:

    Cara, muito obrigado pelo artigo, testei vários para a atualização no Ubuntu e todos geravam algum tipo de erro. Com esse foi tudo blz!

    []’s

    Vagner

  8. Daniel Vieira disse:

    Tô com o mesmo problema do Rodrigo.
    Faço todo o procedimento, mas na hora de ver o que falta a ser instalado ele me retorna um erro.

    danielsvieira@daniel-sic:~$ rvm notes
    Comando ‘rvm’ não encontrado, mas existem 20 similares
    rvm: comando não encontrado

    alguém sabe o porque?

  9. Rodrigo Gama disse:

    Olá.

    O comando: bash < <( curl http://rvm.beginrescueend.com/releases/rvm-install-head )

    Na verdade é: bash < <(curl -s https://rvm.beginrescueend.com/install/rvm)

    Retirado da página oficial do RVM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: